quarta-feira, 2 de julho de 2008

As beldades de suplex atacam!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!




































Assim Falou Ibrahim Cesar em 7 de Caos de 3174 YOLD às 6:15:96











ATCHUNG! As fotos foram colhidas aleatoriamente pela internet em sua maior parte reunidas por maníacos entusiastas do fenômeno. As fotos foram incluídas após uma longa reflexão de onde chegamos a conclusão de que seria impossível ao leitor compreender o fenômeno em sua totalidade sem tal acompanhamento visual. Se você está retratada nas fotos e se sentiu ofendida e deseja que retiremos a foto ao ar, por favor, entre em contato. Não esqueça de dizer o estado civil. Obrigado.
Ah, a ciência discordiana. Sempre com sua abordagem reta através dos anos, abordando de frente assuntos que a ciência de jaleco branco ignora. O tema deste artigo procura descrever um fenômeno social que está acontecendo na região sul do país e está ligado a dois tópicos antes abordados: “Teoria das Calças” e “Armas de Sedução em Massa”.
O Fenômeno Suplex: Aqui, uma usuária da roupa faz o numeral V.
DEFINIÇÃO
Ao que parece, Suplex é um tecido com propriedades parecidas ao da lycra. Ambos provavelmente são marcas registradas. Ao que indica é mais leve e macio que a citada e se adapta mais naturalemnet ao formato do corpo. É uma lycra melhorada no sentido em que se adaptada morfologicamente melhor (fonte: minha imaginação, Orkut).
USO
Eu não estou certo de que seja inteiramente aprovado pelos pais, isto é, se os mesmos são conscientes dos efeitos de tal vestimenta na imaginação de garotos (piscinas de hormônio que pensam basicamente em “coito”, “sexo” e “transar”). A faixa etária das usuárias é entre 10 e 25 anos (entre o ilegal e o fértil). Mas não há barreiras para o uso, como um entusiasta comenta:
Segundo, C.U.M. (15 anos), retirado do Orkut: “ATE QUE MNAO TEM BUNDA USA, FIKA PAIA PRA CARAIO HEHEHEHE MAS USAN”. E Caps Lock é a mãe.
GEOGRAFIA
O comércio de Suplex não é proibido no Brasil (ainda), mas segundo observações de um sujeito no Orkut (empiricas e locais), geograficamente as usuárias do mesmo se concentram mais no Rio Grande do Sul. Citando:
“É interessante que olhando o orkut das gurias de outros estados, é dificil encontrar fotos delas usando esse tipo de tecido, normalmente elas usam calça jeans, lycra, mini saia, etc. O fênomeno suplex é particularmente aqui do Rio Grande do Sul, algumas de Santa Catarina até usam, porém em quantidade, nem se compara com o Rio grande”.

É por motivos como este que eu entendo por que o Rio Grande do Sul sempre quis ser independente do Brasil.
SUPLEX BRANCO
Depoimento de A.S.S. (16 anos), retirado do Orkut: “não a nada igual do que ver as gatinhas mais lindas usando uma calça branca de suplex, é inacreditááável!! E se com a calça preta já se consegue ver a calcinha, imagina com uma calça branca!?????? Fica completamente TRANSPARENTE e adivinha que tipo de calcinha elas costumam usar!??? Que dúvida, claro que fio-dental!! Nos shoppings de Porto Alegre é comum vê-las vestidas assim principalmente nos finais de semana.”





NAS ESCOLAS
Ainda não é proibido nas escolas. O dia que for, estudos mostrarão que o tempo dos garotos gastos no banheiro diminuirá consideravelmente.

Pensamento transcrito de um professor (reproduzido sem consentimento): “De que sérias elas são?…Oh…Por favor, Deus, que tenham 18 anos! De qualquer forma, qual é a pena para abuso de menor, mesmo?”
POSE PATOLÓGICA: “REVISTE-ME, POR FAVOR”
Usuárias acabam dividindo hábitos na hora de registrar o auge de sua fertilidade. O objeto da foto, implícito e não verbalizado, é o mesmo da propaganda. Mostrar aos machos em idade reprodutiva que seus corpos estão moldados e esperando por “coito”, “sexo” e “transar”. Entre os hábitos divididos se encontram:
Tendência de ficar de costas para o foco da câmera, mostrando a região glútea, notoriamente privilegiada pelo suplex, mas que denuncia parte de nosso passado ancestral e derruba “Adão & Eva”. Evoluímos de um ancestral em comum com o macaco, o que significa que não fomos sempre eretos. Desta forma, nos reproduziamos com o macho montando a fêmea pelas suas costas. Ou seja, as “nádegas”, evolutivamente são o atrativo das mulheres para o coito embora culturalmente passamos a adotar outras posições (veja o Kama Sutra para maiores informações neste tópico).
Tendência de fazer a pose “Reviste-me, por favor” que é apenas uma exploração do tópico anterior adicionando o fator submissão na equação, que os homens gostam tanto.
Abaixo uma amostragem da patologia:
É ou não é fascinante conhecer melhor nosso país?

E que Éris abençoe as câmeras digitais

Nenhum comentário: